Instrutor da GAMEscola faz parte de time campeão em série premiada da Globo Play

A GAMEscola está em festa! É com imenso orgulho e empolgação que compartilhamos a emocionante notícia da vitória de “Vamos Brincar com a Turma da Mônica” do estúdio Hype Animation no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, na categoria de Melhor Série de Animação. Este é um marco histórico para todos os integrantes da equipe que trabalhou arduamente na animação. A série “Vamos Brincar com a Turma da Mônica” foi agraciada com o mais prestigiado prêmio do cinema brasileiro, e isso não seria possível sem o talento, a paixão e a dedicação de toda a equipe excepcional. Um de nossos instrutores, Nicholas, teve um papel fundamental nessa jornada triunfante, desempenhando um papel importante na produção da série. Ele ministra aulas de Unity na GAMEscola e é parte integrante dessa equipe campeã. Nicholas desempenhou um papel crucial no projeto, trabalhando na equipe de processos de layout 3D. Foi ele o responsável por dar vida às câmeras, criando os ângulos e movimentos que tornaram cada episódio uma verdadeira obra de arte visual. Além disso, sua expertise também foi aplicada na blocagem das animações dos personagens, garantindo que cada movimento fosse perfeito e cativante. Esta conquista é um tributo ao árduo trabalho e à dedicação incansável de toda equipe da Hype Animation. Cada episódio, cada frame, é o resultado de um esforço coletivo que agora é recompensado com esse prêmio tão especial. A Hype Animation se pronunciou: “Queremos expressar nossa profunda gratidão à MSP por sua confiança e parceria ao longo desta jornada emocionante. Este prêmio é um reflexo do poder da colaboração e do amor pelo que fazemos. É uma conquista para todos nós!” disse a Hype Animation em uma postagem no LinkedIn. Aproveite para assistir ao incrível trabalho de “Vamos Brincar com a Turma da Mônica” e celebre conosco esta conquista notável. Os episódios já estão disponíveis na Globoplay e podem ser acessados CLICANDO AQUI. Nós da GAMEscola queremos também parabenizar nosso instrutor, Nicholas, que antes de se tornar instrutor, foi um aluno dedicado na GAMEscola. Sua jornada de sucesso e desenvolvimento nos enche de orgulho a cada passo. Ele é um exemplo brilhante de como os sonhos podem se tornar realidade com esforço e dedicação. Na GAMEscola, acreditamos no potencial ilimitado de nossos alunos e instrutores. Como Nicholas, todos podem alcançar suas metas e construir um futuro brilhante na indústria de jogos e animação. Juntos, podemos fazer história e criar o extraordinário. Faça como o Nicholas! Venha para a GAMEscola, juntos vamos construir o futuro!

Alunos de Programação em Unity da GAMEscola conquistam certificação internacional.

DESAFIO. Palavra rotineira para jogadores de vídeo game de todas as idades e gerações… Que ganhou novos contornos e significados no transcorrer dos anos de 2020 e 2021. Hoje são inúmeros os novos desafios do mundo real. E a GAMEscola® não se furtou a encarar estes desafios e se adaptar aos novos tempos. Migramos nossos alunos, já acostumados com aulas presenciais, para o ensino remoto. Como bons jogadores encaramos os desafios e os estendemos aos nossos alunos. Os resultados vieram. Alunos do Curso de Unity®, que tem aulas com o Gustavo Dort, buscaram a tão sonhada certificação internacional da Unity®. Para celebrar essa conquista batemos um papo com o Gustavo Dort, mentor e peça fundamental para nossos alunos nessa trajetória. GAMEscola® – Como foi a preparação de seus alunos para a realização da prova, Gustavo? Gustavo Dort – Essa é uma ótima pergunta! Em maio de 2020 fui contatado pelo Alexandre Kikuchi para responder um questionário da Unity® a respeito das certificações oficiais. O objetivo era entender qual a relevância do domínio de determinados conhecimentos para profissionais juniores. Como trabalho com a ferramenta há mais de 10 anos e dou aulas do assunto, pude contribuir tanto como profissional da área quanto como professor. Como recompensa, em junho de 2020, o pessoal da Unity® me deu a oportunidade de fazer a prova do Unity® Certified Expert: Programmer com mais de 70% de desconto. Essa é a prova mais difícil que eles têm. Fiquei feliz com essa chance porque viabilizou o custo de fazer a prova (embora o preço da prova seja em dólar e ainda tenha doído um pouquinho pra pagar!). Fiz a prova no dia 14 de julho de 2020. Nos Estados Unidos há vários centros autorizados da Pearson VUE, que é a empresa que cuida da segurança para realizar essas provas de certificação. Aqui no Brasil não temos tantos assim, mas existe a opção de fazer online, de casa. Por ser uma versão beta, os tradutores ainda não trabalharam nas questões e a prova é 100% em inglês. Os critérios para fazer de casa são vários, entre: estar num ambiente fechado, numa mesa que contenha somente o computador, que a webcam e microfone fiquem ligados o tempo todo. Eles dedicam um profissional pra te assistir durante a prova para garantir que você não vai colar. Eles também usam um software para garantir que você não vai abrir nenhum outro programa a não ser a página deles contendo a prova. Tenho o costume de pensar alto e colocar a mão no queixo. Em segundos fui advertido pelo fiscal, porque eu não poderia falar durante a prova e muito menos cobrir a boca com a mão. Todos esses elementos acabam criando um ambiente estressante e desconfortável. Não lembro exatamente sobre o tempo de duração da prova, acho que foi de 2 horas. Só sei que foi tão difícil que respondi as questões e revisei rapidamente uma vez antes do tempo acabar. Normalmente o resultado sai na hora, mas como é uma versão beta eu teria que esperar alguns meses. Em agosto recebi um email da Carol Curley, que é a Gerente do Programa de Certificações da Unity®. Na pesquisa que respondi em maio demonstrei interesse de ter meus alunos participando da versão beta da prova do Unity Certified Associate: Programmer sem custo. Ela me perguntou quantos alunos eu tinha que encaixavam no perfil do certificado. Naquele momento pensei em 5. Em pouco tempo recebi os vouchers e eles realizaram a prova entre os dias 19 de outubro e 30 de novembro. Tivemos cerca de dois meses para nos prepararmos e foi um caos! É impossível se preparar pra um teste desses em tão pouco tempo. O conteúdo que a prova aborda é vasto e não tem simplesmente como ver tudo. No próprio site da certificação só tem alguns tópicos sobre o que consta no exame. O foco foi ver com cada aluno quais eram seus pontos fracos nessa lista e trabalhá-los. Deixo o canal aberto com meus alunos para que eles possam esclarecer qualquer dúvida, em qualquer dia da semana e em qualquer horário. Tenho o compromisso de responder em tempo hábil e podemos fazer chamadas de áudio durante a semana se um assunto for muito complexo. Nesse ponto, alguns usam mais essa vantagem do que outros. É importante respeitar o processo de aprendizado de cada aluno. Recebi a minha insígnia do Unity® Certified Expert: Programmer no dia 21 de outubro. Acredito que esse acontecimento também tenha contribuído para que os alunos se sentissem mais confiantes a enfrentar esse desafio. GAMEscola® – Para quem está nos lendo possa entender, qual é a dificuldade de uma avaliação internacional como a que seus alunos fizeram? Gustavo Dort – Passei por um processo parecido com o deles, então posso compartilhar alguns pontos: é um ambiente estressante, a prova é num idioma não-nativo, as questões são de múltipla escolha e só há uma resposta certa. O tempo é limitado e há um fiscal observando cada movimento seu. Não é possível sair nem para ir ao banheiro. Além disso, o conhecimento avaliado só pode ser adquirido com a experiência de fazer jogos. Para um aluno ser aprovado é necessário estar imerso e dedicado a desenvolver jogos há pelo menos um ano. Não há atalhos para uma certificação desse tipo. O aluno precisa viver esse universo. GAMEscola® – Os alunos tiveram aulas remotas neste período e toda a preparação aconteceu assim. É verdade que tem aluno certificado pela Unity® que você ainda não conheceu pessoalmente? Gustavo Dort – Na verdade tenho dois alunos que ainda não conheci pessoalmente: o Giovanni e o Thyago. Interajo bastante com todos os meus alunos online e gosto de pensar que também temos uma relação de amizade! Desde que começaram seus estudos, todos são extremamente dedicados e é comum que me perguntem questões difíceis. Eu acho o máximo! Aluno Giovanni Galarda – 17 anos – Sempre estudou na GAMEscola® remotamente. GAMEscola® – Sabemos que trabalhou em grandes sucessos como Qasir Al-Wasat, Horizon Chase e que hoje, além de compartilhar seus conhecimentos também trabalha com jogos. Pode nos adiantar qual é o projeto da vez? Gustavo Dort – Tenho trabalhado no Space Mavericks como

plugins premium WordPress